quinta-feira, 9 de outubro de 2008

O tempo que nos resta...


Os meus dez anos,era a descoberta do mundo.

O mundo era meu...não havia outro,senão aquele em que vivia.


Esquecia-me às vezes que os idosos também tinham sido crianças como eu.

As brincadeiras de garoto,que vivia intensamente com os amigos,impediam-me de reflectir...

O meu avô,trazia na cara as marcas do tempo,um mapa de rios mares e caminhos,por onde passou.
Um dia sentiu-se mal...


Chamou-me,como a pedir ajuda.

Estava sentado na areia à sombra, junto ao portão do pátio.


Estendeu-me a mão trémula,tentou articular algumas palavras...não conseguiu.


Os mares,rios e caminhos que tinha vencido na vida,desapareceram...

Fixei os meus olhos nos seus e vi um olhar de criança como eu...a pedir ajuda.

Olhou-me mais uma vez com os seus olhos azuis de menino...e adormeceu para sempre.

Aos vinte anos,continuei a gozar desses anos maravilhosos que a vida nos ofereceu.

Tive a oportunidade de desfrutar de momentos fantásticos...também algumas contrariedades,alguns dissabores.

Nos melhores momentos,porém recordava-me ás vezes do meu avô,e dos seus olhos de criança...no momento em que me disse adeus...e chamou por mim.

Lembrava-me por vezes,que o tempo passa por tudo e todos...
Tantos anos passaram...tantos virão,é um privilégio estar aqui neste lugar,que não é nosso mas a quem pertencemos por um tempo.
Estamos limitados no tempo...quanto tempo ainda nos resta a cada um de nós?
Simplesmente,o de tentarmos ser felizes...e fazer alguém feliz.
Enquanto nos resta algum tempo...



(em Momentos Finais "O Tempo que nos resta")

O Mar...da Cova.

O Mar...da Cova.
Praia da cova...teu mar é imenso,tem muitas estórias para contar.Quando era criança quis alcançar o teu fim...nos meus pensamentos.O teu horizonte era a minha amante longínqua...As dunas a cama aonde um dia me iria deitar contigo...

Que dia é hoje?

Só existem dois dias no ano,em que nada se deve fazer.
Um chama-se ontem,e o outro amanhã.
Por isso hoje é o dia para amar,crer,fazer e principalmente viver...

Ponte dos Arcos...na Gala

Ponte dos Arcos...na Gala
Velha Ponte dos Arcos...Ponte da minha infãncia.Tua vida chegou ao fim...mas a tua imagem ficará sempre em mim.Olhas o rio,como quem olha o espelho da vida.Já viste alguém nascer...quem sabe!Não evitas-te que junto a ti alguém morresse.

Praia da Cova...

Praia da Cova...
O perfume do teu mar...é o presente,foi o passado e será o futuro da minha existência...