quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

As Dunas...



As dunas da minha infância.
Dunas de areia fina, onduladas como o mar.
Aonde junto ao catavento, ao longe via os navios a navegar.
A praia ainda ficava distante...
Eram muitas as dunas no meu tempo de criança.
Entre os canaviais, que as enfeitavam, fazia a minha cama de magia e adormecia com elas.
Hoje recordo como eram...
Hoje ao adormecer, tento simplesmente sonhar com elas, as dunas da minha terra.
Amanhã voltarei a ver, as poucas dunas da minha aldeia.
Quando for velhinho se lá chegar...
Só me restará o mar as gaivotas e os barcos ao longe a navegar...
(João Catavento)

O Mar...da Cova.

O Mar...da Cova.
Praia da cova...teu mar é imenso,tem muitas estórias para contar.Quando era criança quis alcançar o teu fim...nos meus pensamentos.O teu horizonte era a minha amante longínqua...As dunas a cama aonde um dia me iria deitar contigo...

Que dia é hoje?

Só existem dois dias no ano,em que nada se deve fazer.
Um chama-se ontem,e o outro amanhã.
Por isso hoje é o dia para amar,crer,fazer e principalmente viver...

Ponte dos Arcos...na Gala

Ponte dos Arcos...na Gala
Velha Ponte dos Arcos...Ponte da minha infãncia.Tua vida chegou ao fim...mas a tua imagem ficará sempre em mim.Olhas o rio,como quem olha o espelho da vida.Já viste alguém nascer...quem sabe!Não evitas-te que junto a ti alguém morresse.

Praia da Cova...

Praia da Cova...
O perfume do teu mar...é o presente,foi o passado e será o futuro da minha existência...