domingo, 18 de março de 2012

Cova...Mar Branco

Quando a areia dominava a aldeia...
No tempo,em que poucos ou nenhuns sabiam ler,escrever...
Época ainda não tão remota, como tendemos a pensar.
Outras lutas,outros sofrimentos de outros tempos quase apagados da memória.
Archotes e candeeiros a petróleo que iluminaram outras vidas...
As casas já partiram e as gentes de outrora também.
Nem a areia, ficou junto à praia,desse mar branco plantado de canaviais.
Nevoeiro antigo,quase impede de ver o barco encalhado nas dunas do passado...
Hoje todos sabemos,podemos,queremos e finalmente nos ignoramos...

O Mar...da Cova.

O Mar...da Cova.
Praia da cova...teu mar é imenso,tem muitas estórias para contar.Quando era criança quis alcançar o teu fim...nos meus pensamentos.O teu horizonte era a minha amante longínqua...As dunas a cama aonde um dia me iria deitar contigo...

Que dia é hoje?

Só existem dois dias no ano,em que nada se deve fazer.
Um chama-se ontem,e o outro amanhã.
Por isso hoje é o dia para amar,crer,fazer e principalmente viver...

Ponte dos Arcos...na Gala

Ponte dos Arcos...na Gala
Velha Ponte dos Arcos...Ponte da minha infãncia.Tua vida chegou ao fim...mas a tua imagem ficará sempre em mim.Olhas o rio,como quem olha o espelho da vida.Já viste alguém nascer...quem sabe!Não evitas-te que junto a ti alguém morresse.

Praia da Cova...

Praia da Cova...
O perfume do teu mar...é o presente,foi o passado e será o futuro da minha existência...